XVII turma FM

“Vós espíritos sanadores

 Vós vos unis

 À benção sulfúrica

 Do perfume etérico;

 Vós vos vivificais

 No elevar-se de mercúrio

 Na gota de orvalho

 No que cresce

 No que será.

 Vós vos detendes

 No sal terrestre

 Que no solo

Alimenta a raiz.

Eu quero unir meu saber anímico

 Ao fogo do perfume da flor;

 Eu quero estimular minha vida anímica

 Na gota cintilante da aurora foliar;

 Eu quero fortalecer meu ser anímico

 No elemento endurecedor salino

 Com o qual a Terra cuida, zelosa, a raiz”.

Rudolf Steiner,

Primeiro Curso para Estudantes de Medicina (Natal).

 

Mais uma turma de formação em Medicina Antroposófica da ABMA-SP visitando o viveiro de plantas do laboratório Weleda em São Roque – SP, desta vez a XVII turma e alunos da ABMA-RJ. Sábado 27 de outubro.

Desde 2013 os alunos e médicos associados da ABMA-SP visitam o viveiro, anualmente, para conhecerem a matéria prima das principais medicações da farmacia antroposófica. Sempre acompanhadas do Sr. Moacir responsável pelo sitio e pelo farmaceutico da Weleda Rodolfo Scheleier.

“…A área de São Roque, localizada a 60 km da capital, foi adquirida pela Weleda no final dos anos 80, com o objetivo de cultivar plantas medicinais usadas nas formulações da marca. Aproximadamente 50 espécies são cultivadas no local, entre elas Calêndula, Camomila, Aveia, Manjerona, Coentro, Eucalipto, Melissa, Alecrim, entre outras. Além disso, o sítio da Weleda também possui abóbora, limão, mamão, pitanga, grumixama e abacate, assim como plantas ornamentais como rosas, cactos e outros tipos de suculentas. Pioneira em adotar práticas de cultura orgânica e biodinâmica, desde o início as plantações recebiam visitas periódicas de engenheiros agrônomos e farmacêuticos do Laboratório Weleda, visando melhorar a qualidade de suas plantas e métodos de cultivo.

As recentes certificações pelo IBD e Demeter são consequência natural de um trabalho de mais de 50 anos da Weleda do Brasil e reafirmam nacionalmente o comprometimento da marca com a consciência ecológica e social. Além disso, reforçam que o Brasil está preparado para seguir o exemplo da Weleda da Alemanha, que possui em Schwäbisch Gmünd, o maior jardim biodinâmico de plantas da Europa.
“Este é um exemplo de que a agricultura ecológica é viável, mesmo tão próxima de grandes centros como São Paulo. As montanhas, o canto dos pássaros, as árvores, o ar fresco, o cheiro da terra… a maioria das pessoas que visita o Sítio da Weleda fica surpresa com a incrível biodiversidade do local”, afirma Rodolfo Schleier, farmacêutico do departamento médico-científico da Weleda do Brasil, responsável pelo projeto de certificação…”

Referência: https://www.google.com.br/search?q=sitio+weleda+s%C3%A3o+roque&oq=sitio+weleda+s%C3%A3o+roque&aqs=chrome..69i57.8801j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8

Fotos dos alunos da 17 FM