“Trabalhamos para que crianças feridas emocionalmente recuperem a confiança nelas mesmas, no outro e no mundo — que um dia desejarão transformar num lugar melhor”.

Aconteceu no dia 13 de agosto na Casa de Rudolf Steiner, Antroposofia na Vila – Pedagogia de Emergência, com o professor Reinaldo Nascimento. Foi uma noite onde o Profº Reinaldo apresentou ao público a forma como o grupo atua em diversas regiões do mundo e Brasil:

A pedagogia de emergência foi criada em 2006, quando Bernd Ruf, professor Waldorf alemão especializado em crianças com deficiência, esteve no Líbano em meio à guerra entre Israel e o Hezbollah para acompanhar o repatriamento de 21 jovens libaneses.
O professor Bernd Ruf acompanhou o grupo. Nascido em 1954, era a primeira vez que tinha contato direto com os efeitos da guerra. Ficou chocado com a situação das crianças libanesas, traumatizadas pelo conflito: estavam assustadas, apáticas, pálidas, com olhar sem brilho e vazio, conforme descreve no livro Destroços e Traumas – Embasamentos Antroposóficos para Intervenções com a Pedagogia de Emergência (Editora Antroposófica). Graças à sua experiência, Ruf sabia que nas fases iniciais do trauma é relativamente fácil ajudar uma criança a superar uma experiência difícil e incorporá-la de forma positiva à própria biografia. Ele também tinha consciência de que se demorasse muito, o trauma poderia se tornar crônico. O trabalho seria mais difícil e as sequelas, mais graves. O professor retornou para a Alemanha e, algumas semanas depois, embarcou novamente para Beirute, acompanhado de um grupo de pedagogos e terapeutas empenhados em utilizar os recursos da pedagogia Waldorf para ajudar a cicatrizar as feridas emocionais das crianças e jovens da região. Nascia assim o primeiro impulso da pedagogia de emergência.

Em outubro de 2011, a pedagogiade emergência chega ao Brasil: acontecem os primeiros seminários sobre ametodologia em Nova Friburgo (RJ) e em São Paulo (SP). O terapeuta social eeducador físico Reinaldo Nascimento fez a tradução simultânea das palestras e,pouco tempo depois, recebeu um convite para participar de uma intervenção noQuênia. Percebendo a importância do tema para o Brasil, decidiu organizar umsegundo seminário. Em 2012, Reinaldo Nascimento e outros profissionaisinteressados na pedagogia de emergência decidiram se unir para estruturar umgrupo de atuação no país. Embora o Brasil não viva uma guerra declarada,milhões de crianças enfrentam diariamente todo tipo de abuso e lidam com asterríveis consequências de uma violência urbana que mata mais que o conflitosírio (a cada nove minutos, uma pessoa é assassinada no país, de acordo comrecente estudo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública). Isso sem contar desastresambientais provocados pelo homem, como o de Mariana (MG), que desestabilizam avida de milhares de famílias anualmente.
Esses fatores, muitas vezes somados a questões de vulnerabilidade social, geramtraumas profundos, que exigem cuidado especializado.
Em julho de 2016, o grupo concluiu seu processo de formalização e deu origem àAssociação da Pedagogia de Emergência no Brasil.

Para saber mais acesse o site: http://pedagogiadeemergencia.org/a-pedagogia/#atuacaonobrasil cce