Medicina AntroposóficaO Departamento de Atenção Básica, da Secretaria de Atenção à Saúde - Ministério da Saúde, esta distribuindo em todo território brasileiro os cadernos de atenção básica. Queremos chamar atenção para o volume 33, Saúde da criança: crescimento e desenvolvimento, publicado em 2012, onde a Medicina Antroposófica é apresentada no capítulo 16 fazendo parte das praticas integrativas complementares na saúde da criança.

A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no SUS (Portaria MS nº 971, de 3 de maio de 2006), elaborada por demanda da OMS e da população brasileira, assim como pela necessidade de normatização e harmonização dessas práticas na rede pública de saúde, traz diretrizes e ações para a inserção de ações, serviços e produtos relacionados à Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura, à Homeopatia e aos saberes relativos às plantas medicinais / Fitoterapia, assim como para observatórios de saúde do Termalismo Social/Crenoterapia e da Medicina Antroposófica. A política contempla, ainda, responsabilidades dos entes federais, estaduais e municipais para sua efetivação e tem, entre outros, o objetivo de “contribuir ao aumento da resolubilidade do sistema e à ampliação do acesso às práticas integrativas e complementares, garantindo qualidade, eficácia, eficiência e segurança no uso” (BRASIL, 2009).

Acesse o conteúdo na integra no link abaixo:

http://dab.saude.gov.br/portaldab/biblioteca.php?conteudo=publicacoes